Web Rádio Peregrina
Obra Missionária de Evangelização e Acolhida Social Virgem do Carmo Peregrina

Quer receber nosso informativo? Cadastre-se!

Cadastre-se e receba textos, notícias e muito mais em seu e-mail.




17/07/2017

Papa no Angelus: Jesus não se impõe, mas se propõe doando-se

Não era uma linguagem complicada de entender como as dos doutores da lei daquele tempo, que não se entendia muito bem, pois “era cheia de rigidez e distanciava as pessoas”. “Com essa linguagem, Jesus faz entender o mistério do Reino de Deus. Não era uma teologia complicada e o exemplo disso nos é apresentado no Evangelho de hoje.” Generosidade “O semeador é Jesus. Observamos que com essa imagem, Ele se apresenta com um que não se impõe, mas se propõe. Não nos atrai conquistando-nos, mas doando-se. Ele propaga com paciência e generosidade a sua Palavra, que não é uma gaiola ou uma emboscada, mas uma semente que pode dar fruto”, disse Francisco, se estivermos dispostos a acolhê-la. “Portanto, a parábola diz respeito sobretudo a nós. De fato, fala mais do terreno que do semeador. Jesus faz, por assim dizer, uma radiografia espiritual do nosso coração, que é o terreno sobre o qual cai a semente da Palavra. O nosso coração, como um terreno, pode ser bom e então a Palavra dá fruto, mas pode ser também duro, impermeável. Isso acontece quando ouvimos a Palavra, mas ela bate com força sobre nós, como numa estrada.” Coração superficial Entre o terreno bom e a estrada existem dois terrenos intermédios que, de várias medidas, podem existir em nós. “O primeiro é o pedregoso. Vamos imaginá-lo! Um terreno pedregoso é um terreno onde não há muita terra. A semente germina, mas não consegue se enraizar profundamente. Assim, é o coração superficial, que acolhe o Senhor, quer rezar, amar e testemunhar, mas não persevera, se cansa e nunca decola. É um coração sem consistência onde as pedras da preguiça prevalecem sobre a terra boa, onde o amor é inconstante e passageiro. Quem acolhe o Senhor somente quando quer, não dá fruto.” Vícios Depois, há o último terreno, o espinhoso, cheio de sarças que sufocam as plantas boas. “O que essas sarças representam? «A preocupação do mundo e a sedução da riqueza», diz Jesus. As sarças são os vícios que lutam com Deus, que sufocam a presença: sobretudo os ídolos da riqueza mundana, o viver com avidez, para si mesmo, para o ter e o poder. Se cultivamos essas sarças, sufocamos o crescimento de Deus em nós. Cada um pode reconhecer as suas pequenas ou grandes sarças que não agradam a Deus e impedem ter um coração limpo. É preciso arrancá-las, caso contrário a Palavra não dá fruto.” O Papa disse ainda que “Jesus nos convida hoje a nos olhar por dentro, a agradecer pelo nosso terreno bom e a trabalhar os terrenos que ainda não são bons. Perguntemo-nos se o nosso coração está aberto para acolher com fé a semente da Palavra de Deus. Perguntemo-nos se em nós as pedras da preguiça são ainda numerosas e grandes. Devemos encontrar e chamar por nome as sarças dos vícios. Encontremos a coragem de recuperar o terreno, levando ao Senhor na confissão e na oração as nossas pedras e nossas sarças”. Purificar o coração “Ao fazer isso”, sublinhou Francisco, “Jesus, o Bom semeador, ficará feliz de realizar um trabalho adicional: purificar os nossos corações, removendo as pedras e os espinhos que sufocam a sua Palavra”. O Papa pediu à Virgem Maria, que hoje recordamos com o título de Nossa Senhora do Carmo, para que nos ajude a purificar o coração e conservar nele a presença do Senhor. Saudações Após a oração mariana do Angelus, o Santo Padre saudou todos os fiéis de Roma, os peregrinos de várias partes do mundo, famílias, grupos paroquias e associações. Saudou de modo particular as Irmãs de Nossa Senhora das Dores que celebram 50 anos da aprovação pontifícia do instituto. Saudou também as Irmãs Franciscanas de São José que comemoram 150 anos de fundação, os diretores e hóspedes da “Domus Croata” de Roma, no 30° aniversário de sua instituição. O Papa dirigiu uma saudação especial à comunidade católica da Venezuela, presente na Itália, renovando sua oração por esse "amado país". (MJ) (from Vatican Radio)
Imprimir

27/07/2017
Novas imagens da Virgem de Lourdes substituem as destruídas pelo ISIS no Iraque
Como um gesto para dar esperança aos cristãos no Iraque, de 20 a 25 de julho, uma organização francesa está colocando em diversas aldeias da Planície de Nínive novas imagens de Nossa Senhora de Lourdes para substituir as que foram destruídas pelos terroristas do Estado Islâmico (ISIS). O envio das imagens da França foi uma iniciativa da organização de ajuda francesa Oeuvre d´Orient, a partir de uma viagem que o seu diretor, Pe. Pascal Gollnish, realizou ao Iraque em janeiro.

26/07/2017
Cardeal francês cumpre promessa e viaja a Mossul após expulsão do Estado Islâmico
Recém-libertada após três anos de ocupação por parte dos terroristas do Estado Islâmico, a cidade iraquiana de Mossul receberá a vista do Arcebispo de Lyon (França), Cardeal Philippe Barbarin, junto com o Patriarca dos Caldeus, Dom Louis-Raphael Sako. Segundo informa a publicação francesa Famille Chrétienne, o Purpurado e o Patriarca distribuirão cerca de 3 mil cestas básicas nesta cidade onde as igrejas foram destruídas e onde apenas 5 famílias cristãs puderam regressar aos seus lares.

25/07/2017
Inauguram monumento em honra ao Pe. Hamel, assassinado pelo Estado Islâmico
No próximo dia 26 de julho, completará um ano do assassinato do Pe. Jacques Hamel pelas mãos de dois membros do Estado Islâmico (ISIS), enquanto celebrava Missa na França. Nesse dia, será inaugurado um monumento em sua honra. Este memorial foi colocado no último dia 26 de junho em frente à igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray, na cidade francesa de Rouen, dentro da qual o presbítero de 84 anos foi assassinado.

24/07/2017
Papa Francisco: Só Deus, no Juízo Final, poderá separar o bem do mal
O Papa Francisco, durante a oração do Ângelus neste domingo na Praça de São Pedro, no Vaticano, exortou os cristãos a não desanimar no exercício do discernimento entre o bem e o mal e recordou que, em nossa vida, ambas as realidades convivem e que só Deus poderá separá-las no Juízo Final. Para explicar, o Santo Padre se referiu à parábola do trigo e do joio da leitura evangélica do dia. “A narrativa se desenvolve em um campo com dois opostos protagonistas. De um lado, o dono do campo que representa Deus e semeia a boa semente; por outro, o inimigo que representa Satanás e semeia a erva ruim”.

23/07/2017
Papa doa 25 mil euros a população afetada pela fome na África
O Papa Francisco doou à Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) 25 mil euros para ajudar a população da África oriental pela insegurança alimentar e fome.


 

© Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina. Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas
Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina