Web Rádio Peregrina
Obra Missionária de Evangelização e Acolhida Social Virgem do Carmo Peregrina

Quer receber nosso informativo? Cadastre-se!

Cadastre-se e receba textos, notícias e muito mais em seu e-mail.




19/06/2017

Um pastor protestante, sua família e alguns seguidores se convertem ao catolicismo

O ‘National Catholic Register’ narrou a história do pastor Joshua Mangels, que sentiu em seu coração o desejo de pertencer à Igreja Católica, renunciou ao seu cargo na igreja em setembro de 2016 e, um mês depois, entrou no catecumenato em uma paróquia católica bizantina da cidade de Tucson, acompanhado de sua família e vários de seus seguidores. O pastor comentou que, embora o seu ministério na igreja pentecostal o encantasse, em um momento começou a se sentir “frustrado pelos vaivéns da doutrina, as modas e pressões da comercialização da igreja”. Em seguida, ao regressar para casa depois de uma conferência de pastores decepcionante, começou a escutar um apostolado católico que um amigo lhe tinha indicado. A pregação era sobre os pecados mortais, disse Mangels, e, embora não soubesse que o orador era católico, ficou impressionado. “Era como um gole de água fresca. Escutei isso durante duas horas e meio enquanto voltava para casa e, quando cheguei, minha esposa me perguntou que tinha sido a conferência e lhe disse: ‘foi terrível, mas tem que ouvir isso’”, recordou. Entre as coisas que escutou do pregador católico, havia informação sobre os Padres de Igreja e parte de sua história que não havia escutado antes. Tempos depois, Mangels começou a olhar para outros pastores da Assembleia de Deus que tinham ingressado na Igreja Católica e explorado os ensinamentos cristãos dos primeiros séculos. “Quando li os Padres da Igreja, foi então que os sacramentos começaram a ter significado e comecei a ver como a Eucaristia era central para a Igreja primitiva. Se a Eucaristia foi ordenada por Cristo, quero receber o Senhor”, expressou. Junto com sua esposa Teresa, começaram a ler constantemente sobre o catolicismo, até que se deram conta de que se seguissem nesse caminho, “era iminente” que perderiam o trabalho e a casa. “Mas, acabamos falando noites após noites sobre os Padres, os sacramentos, a Igreja primitiva e tudo mais”, disse Mangels. Em julho de 2016, começou a ensinar a sua congregação sobre a Igreja primitiva, passando por São Policarpo, São Justino Mártir, a Didaqué e outras partes do cristianismo primitivo. Para vários jovens da congregação, essas lições permitiu que discernissem a se unir à Igreja Católica. “Adorava pastorear, adorava as pregações. Eu estava pregando reuniões de campo e avivamentos, mas eu era católico no meu coração”, assegurou Mangels. Em setembro, disse a sua congregação que renunciaria como pastor e entraria no catecumenato da Igreja Católica com sua família. Embora a família Mangels tivesse decidido se converter ao catolicismo, não havia decido por onde começar. Entretanto, o organizador de um evento pró-vida do qual participaram sugeriu que falassem com o Pe. Bob Rankin, pároco da Igreja Católica Bizantina de Santa Melânia. “Tentava lhe ensinar como se converter em católico, mas o primeiro sacerdote que conhece não pertence ao rito romano. Utilizei pacotes de açúcar sobre a mesa para explicar a teologia dogmática e a eclesiologia”, disse o sacerdote ao Register. Pe. Rankin explicou que, apesar das diferenças superficiais entre um estilo de culto pentecostal e a Divina Liturgia, “eles chegaram à igreja correta pelo tipo de espiritualidade que tinham”. “Vêm desse fundo pentecostal, assim têm essa experiência de conversão e de dar suas vidas a Cristo. Eles queriam uma liturgia demonstrativa e a liturgia oriental é enérgica, de adoração: é chamado a experimentar Deus, é destinado a romper em lágrimas”, acrescentou. Por sua parte, Teresa Mangels assegurou ter tido uma experiência similar e se sentir empolgada e feliz porque Cristo lhes “deu seu verdadeiro Corpo e Sangue”. Finalmente, Pe. Rankin assegurou que os novos catecúmenos trouxeram “um admirável zelo apostólico” à Igreja.
Imprimir

20/10/2017
“Dan Brown não pode me citar para negar Deus”, assegura famoso cientista
O famoso cientista Jeremy England ficou “decepcionado” com a representação literária que Dan Brown, autor de “O Código Da Vinci” fez dele em seu novo livro, “Origem”, e sublinhou que o escritor “não pode me citar para negar Deus”. Jeremy Englend, Doutor em física na Universidade de Stanford, é professor no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), considerado uma das universidades mais prestigiadas do mundo. Dan Brown criou Edmond Kirsch no seu livro “Origem” tendo como base Englend e as suas pesquisas sobre a origem da vida.

19/10/2017
O “milagre do sol” da Virgem de Fátima se repetiu?
Em 13 de outubro, a Igreja recordou os cem anos do “milagre do sol”, esse prodígio que aconteceu diante da multidão reunida em Fátima (Portugal), onde o astro rei “tremeu” em uma espécie de “dança” depois da última aparição da Virgem e que, segundo os bispos da Nigéria, teria se repetido na última sexta-feira, na cidade africana de Benin.

18/10/2017
Imagem do Senhor dos Milagres resistiu intacta 10 dias debaixo da água
Dom José Antonio Eguren, Arcebispo de Piura, no norte do Peru, abençoou uma simples imagem de papelão do Senhor dos Milagres que, apesar de não contar com nenhuma proteção especial, resistiu 10 dias debaixo da água e da lama nos escritórios de um banco inundado. “É impressionando que até mesmo o dinheiro que estava protegido no cofre foi afetado e a imagem do Senhor se manteve intacta, apesar de tratar-se de uma imagem impressa em um papelão”, destacou o Prelado peruano.

17/10/2017
Crianças asseguram que viram a Virgem Maria na Índia
Crianças em idade escolar, tanto hindus como católicas, asseguraram ter visto uma aparição de Cristo e várias aparições da Virgem Maria, acompanhada por um cheiro de jasmim. O local das supostas aparições é a igreja e escola primária de Santo Ambrósio, em Edavanakkad, no extremo sudoeste do estado indiano de Kerala. A paróquia e a escola contígua estão sob a jurisdição da Arquidiocese de Verapoly.

16/10/2017
Papa canoniza no Vaticano os protomártires do Brasil
O Papa Francisco canonizou neste domingo, 15 de outubro, na Praça de São Pedro do Vaticano, os protomártires do Brasil André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e 27 companheiros, junto a outros 5 beatos. Após escutar o Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos , Cardeal Angelo Amato, para que os 35 beatos fossem inscritos no livro dos santos, procedeu-se a leitura de suas biografias e a recitação da ladainha dos santos.


 

© Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina. Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas
Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina